A primeira vez que me encontrei com a Marie-Claire e com o Sam foi precisamente no local onde se iriam casar! Estavam de visita a Portugal para finalizar alguns orçamentos e fechar os últimos contratos com fornecedores para o grande dia e decidiram ficar, como habitualmente, no Palácio Ramalhete, na Rua das Janelas Verdes.

Fiquei encantado com eles e também com a idéia de que tudo se passaria naquela mesma rua: a cerimónia no Palácio, o corte do bolo no York House Hotel e o jantar e a festa novamente no Palácio Ramalhete. Ambos os espaços muito acolhedores, extremamente bem decorados e a poucos metros de distância um do outro.

Combinámos que iria fotografar um pequeno cocktail na noite de véspera do casamento, apenas para estar um pouco com eles e com alguns dos familiares e amigos já hospedados. Chegado o grande dia, tudo correu dentro do previsto, e até a chuva decidiu dar umas tréguas e deixar o sol brilhar. A festa prolongou-se noite fora, com boa musica e um hotel inteirinho só para nós!!

Votos de felicidades para a Marie-Claire e o Sam!!

Basta iniciar o slideshow para verem algumas das fotografias.

Aos familiares e amigos que tenham recebido a password, poderão ver mais aqui.
 
 
Como já começa a ser habitual sempre que se trata de um casamento de um casal de outro país, a primeira reunião com a Natascha e o Christian foi via Skype. Encontraram o meu trabalho na web, entraram em contacto e passados uns dias ali estávamos nós, a conversar pela primeira vez... E a verdade é que mesmo sem imagem, a conversa foi muito agradável e sentimos que se criou "aquela" empatia.

Fiquei surpreso, e muito feliz por saber que o casamento seria no Algarve, e que gostariam de contar comigo para um jantar na noite anterior ao Grande Dia. O maginifico resort de Vale do Lobo acolheu o jantar da noite anterior enquanto que a cerimónia e a festa do casamento ficaram a cargo do Hotel Vila Vita Parc e do restaurante Rei das Praias respectivamente. 

Foi também uma agradável surpresa conhecer Rebecca, uma wedding planner de nacionalidade Inglesa que trabalha há vários anos no Algarve, e que havia sido contratada pelos noivos para tratar do casamento até ao mais ínfimo detalhe. Uma excelente profissional cujo trabalho pode ser visto aqui.

Escusado será dizer que tudo correu maravilhosamente bem e que a noite acabou em dança, de pés descalços na areia da praia dos Caneiros, em Ferragudo.

Para a Natascha e o Christian, as maiores felicidades!!

Basta iniciar o slideshow para verem algumas das fotografias!

Aos familiares e amigos que tenham recebido a password, poderão ver mais aqui!

 
 
A Vânia e o Daniel chegaram a mim depois de pesquisarem na internet por fotógrafos de casamentos. Acabaram por achar o meu trabalho quando procuraram por um estilo específico da fotografia de casamentos: o fotojornalismo!
A partir daí foi fácil... depois de algumas mensagens trocadas combinámos uma pequena reunião e, a páginas tantas já não sabíamos quem tinha escolhido quem: se eles a mim, se eu a eles.

O grande dia começou cedo na casa de ambos: a vânia tomou conta do 1º andar, e aí se maquilhou e se vestiu, o Daniel ficou com o rés-do-chão. A igreja de Santo Antão do Tojal acolheu a cerimónia religiosa e a Quinta do Vale, a festa.

Convido-vos a iniciar o slideshow para verem algumas das fotografias que captei no dia!

Aos familiares e amigos que tenham recebido a password, poderão ver mais aqui!

Aos noivos... sejam felizes!!




 
 
 Imagem
Os últimos dois anos estão a ser uma verdadeira surpresa para mim: tenho tido alguns casamentos com noivos de outras nacionalidades que decidem - e muito bem - casar em Portugal... Nova Zelândia, Inglaterra e quem sabe ainda este ano dos Estados Unidos!

Mas a verdadeira surpresa veio do País vizinho! No inicio deste mês fiz as malas para três dias e parti para Madrid, para aquele que foi o meu primeiro casamento fora de Portugal. 
Depois de alguns e-mails trocados, combinámos uma conversa via Skype e tudo correu bem a partir dai. A Shannon nasceu e cresceu nos Estados Unidos da América mas foi nos arredores de Madrid que conheceu o Carlos e ali decidiram casar. O local escolhido não podia ser mais avassalador, o mosteiro do Escorial localizado a 45 km a noroeste de Madrid e parte integrante do complexo de San Lorenzo de El Escorial, Património Mundial da UNESCO. O tempo casou com a paisagem e permitiu que noivos e convidados desfrutassem ao máximo da festa que decorreu na Quinta da Cañada Real.

Aos noivos, votos de que sejam felizes!!

Basta iniciar o slideshow para verem algumas das fotografias que captei no dia!

Aos familiares e amigos que tenham recebido a password, poderão ver mais aqui!

 
 
A Carina e o António vivem na Noruega. Contudo, como Portugueses de gema que são, decidiram casar em Portugal. Falámos a primeira vez via Skype e desde logo nos entendemos muito bem. Alguns meses mais tarde, e de passagem por Portugal para tratar dos preparativos para o grande dia, combinámos encontrar-nos ali mesmo, na zona das chegadas do aeroporto de Lisboa, pois iam ter apenas alguns dias para tratar de tudo e a questão da fotografia ficava já resolvida. Dito e feito!

Chegado o dia, madruguei e parti em direcção a Fátima. Registei as primeiras fotografias no cabeleireiro onde a Carina a mãe e a irmã se preparavam, segui para a casa dos pais do noivo e de lá para a casa dos pais da noiva. A cerimónia decorreu na Igreja Paroquial de Santa Catarina da Serra e a festa prolongou-se noite dentro, na Quinta do Casalinho Farto, com boa música e muita animação.

Aos noivos, desejo as maiores felicidades!!

Basta iniciar o slideshow para verem algumas das fotografias que captei no dia!

Aos familiares e amigos que tenham recebido a password, poderão ver mais aqui!
 
 
Aqui está, na integra, a entrevista que dei ao Coração Luso a propósito dos casamentos que fotografo. "O Coração Luso é um projecto jornalístico que tem como objetivo contar histórias de portugueses espalhados pelo mundo, ou ainda que, em Portugal tenham uma história que fomente o espirito português". Passem por lá, espreitem esta e outras histórias que provavelmente vos vão dizer muito. 
 
 
Conheci a Mª João e o Pedro num grande dia: o do casamento da Ana e do Edgar, que tive o prazer de registar em 2011. Uns meses mais tarde, o Pedro, irmão da Ana, decidiu casar e o meu nome surgiu... e ainda bem que assim foi!

Deixo-vos algumas das fotografias que captei no dia!

Aos familiares e amigos que tenham recebido a password, poderão ver mais aqui!

Visualização: clicar em play no slideshow pf.
 
 
O ditado popular diz que as más notícias nunca vêm só, mas as boas também, e a prova disso é que há cerca de uma semana uma fotografia minha, registada no final de 2012 no casamento da Sofia e do Karl, foi distinguida com um 5º lugar na categoria de "Brindes/Discursos", da WPJA (The Wedding Photojournalist Association), associação de fotojornalistas de casamento à qual orgulhosamente pertenço desde Novembro do ano passado.

Aos noivos, que vieram do outro lado do mundo para se casar, o meu profundo obrigado. Afinal, foram vocês que me escolheram!!
 
 

A fotografia que foi captada em 2010, na igreja matriz de Arruda dos Vinhos durante o casamento da Brígida e do Mário, e cujo momento mostra a cumplicidade entre os noivos e o padre, minutos antes da cerimónia acontecer, foi destacada pelo Wedding Photography Select, um portal cujo objectivo é dar a conhecer fotógrafos de todo o mundo aos noivos interessados em casar num país estrangeiro.
 
 
                   Photo: Jeff Ascough

Acompanho o trabalho deste fotógrafo Inglês com grande admiração. As fotografias que regista representam para mim aquilo que os casamentos tem de mais único: a individualidade. O casamento da Alexandra e do Carlos é diferente do casamento da Ana e do Edgar, que por sua vez é diferente do casamento da Sofia e do Karl: cada um tem a sua história, e os seus intervenientes, cada um tem um passado, um presente e um futuro diferente, a sua alma própria. E se por um lado há momentos que se repetem, se há situações que até são um pouco previsíveis, por outro muito do que nele se vive é único... e irrepetível!!  A fotografia, como meio de registo, como forma de perpetuar no tempo o que já foi vivido, deve por isso seguir a mesma regra simples.

Com esta fotografia ganhou o 1º lugar, num concurso da WPJA.

Para vos inspirar, aqui ficam mais algumas fotografias daquele que é um grande fotógrafo de casamentos.